quinta-feira, 16 de abril de 2015

NASA anuncia carro elétrico que pode ser dirigido remotamente e andar de lado

A NASA anunciou nesta quarta-feira o MRV (Modular Robotic Vehicle, ou "veículo modular robótico"), um carro elétrico capaz de dirigir a si mesmo, semelhante ao do Google.
MRV NASA
(Foto: Reprodução)
Ele é movido a baterias, e funciona completamente pelo sistema de controle eletrônico drive-by-wire: as ações do usuário são convertidas em impulsos elétricos e transmitidas aos motores por meio de fios.

É também capaz de girar 180 graus com cada roda, e pode andar de lado, eliminando a necessidade de se fazer baliza para estacionar. Ele também pode ser pilotado remotamente por outro usuário, e no futuro deve se tornar completamente autônomo.

O veículo pesa cerca de 900 quilos, tem velocidade máxima de 40 milhas por horas (64 km/h) e é capaz de rodar 62 milhas (100 quilômetros) com uma carga de sua bateria.

De acordo com a agência espacial, o projeto que desenvolveu o MRV tinha como objetivo desenvolver novas tecnologias para veículos tanto de uso terrestre quando extraterrestre. No futuro, ele pode ser usado em missões tripuladas para a lua, para Marte e para asteroides.
Leia a notícia completa no OlharDigital
Veja abaixo o MRV em ação:

segunda-feira, 6 de abril de 2015

Chocolate anti-rugas retarda o aparecimento de rugas e flacidez

Pesquisadores da Universidade de Cambridge, em Londres, estão desenvolvendo um chocolate que, segundo eles, vai retardar o aparecimento de rugas e flacidez na pele. Com apenas 7,5 gramas por dia, o ‘Esthechoc’, como será chamado o produto, vai deixar uma pessoa de 50 anos com pele de alguém de 30.
Segundo os cientistas, esse chocolate faz aumentar os níveis de antioxidantes e a circulação de sangue, evitando o aparecimento de linhas de expressão. Os 7,5 gramas diários têm a mesma quantidade de astaxantina (antioxidante) que um filé de salmão, e os mesmos níveis de polifenóis (radicais-livres) que 100 gramas de chocolate amargo — e apenas 38 calorias, o mesmo que uma maçã.
O criador do produto, Ivan Petyaev, ex-pesquisador da Universidade de Cambridge e fundador da Lycotec, firma de biotecnologia, disse estar usando os mesmos antioxidantes “que fazem os peixes dourados e os flamingos cor de rosa”.
O ‘Esthechoc’ deve ser vendido em caixas para três semanas de chocolate, individualmente embalados, e só a partir do próximo mês. Por enquanto, só no Reino Unido.
Leia aqui a matéria completa
Fonte: Com informações de O Globo

sábado, 4 de abril de 2015

FUGU LUGGAGE, a mala de mil e uma utilidades

Veja a praticidade desta mala, que pode ser usada no transporte e acomodação de várias coisas.
Ela pode acomodar roupas, sapatos e utensílios como escovas de dentes ou escovas de cabelo e funcionar até mesmo como suporte à execução de tarefas cotidianas.
O diferencial do acessório é a capacidade de expansão de sua estrutura: uma bomba acoplada ao interior da mala infla ar pelas paredes e faz com que os 22 centímetros de altura rapidamente se transformem em 70 centímetros. E a resistência de FUGU LUGGAGE é notável.
Uma das suas particularidades são suas prateleiras, que podem ser usadas para manter a bagagem organizada ou até mesmo funcionam como um tipo de guarda-roupa portátil.
É importante citar que os encaixes dedicados aos cabides vêm também inclusos na maleta.
Ah, ela pode se transformar em uma mesa para laptops.
É um produto à prova d’água, capaz de resistir a impactos violentos e dona de um sistema versátil de locomoção.
Encontrei no Techmundo
Fonte: Kickstarter

quarta-feira, 1 de abril de 2015

Japoneses criam cebola que não faz chorar

House Foods Group Inc.
Uma empresa japonesa criou uma cebola que ao ser cortada não faz chorar, anunciou nesta terça-feira e imprensa japonesa. O House Foods Group conseguiu criar uma variedade antilágrimas bloqueando as enzimas que produzem os compostos que fazem chorar os cozinheiros.
A empresa não indicou quando começará a comercializar essa cebola.
Em 2013, os cientistas da House Foods Group venceram o "Prêmio Ig Nobel" da Universidade de Harvard pela descoberta do processo bioquímico responsável por fazer uma pessoa chorar ao cortar uma cebola.

A House Foods se concentrou nas enzimas da cebola por se tratar de um ingrediente muito utilizado na cozinha japonesa.

BlogBlogs.Com.Br