terça-feira, 20 de setembro de 2011

Crocodilo de 445 quilos é melhor amigo de pescador costarriquenho

(Foto: Reprodução/EFE)
Com seus quase cinco metros de comprimento, 445 quilos de peso e mais de 70 dentes, Pocho é o animal de estimação de Gilberto Shedden, um pescador costarriquenho conhecido como a única pessoa no mundo que conseguiu "domesticar" um crocodilo.
Com um enorme sorriso no rosto, o pescador, mais conhecido como Chito, tem 54 anos e nada tranquilamente ao lado de Pocho (que significa frouxo em espanhol), no seu sítio em Siquirres, na Costa Rica.
Chito não apenas nada com ele como o ensina a fazer diversos truques. Rodar sobre seu corpo, dar a pata, sustentar a cauda e a cabeça no alto e até fechar um olho, são exemplos das artimanhas ensinadas pelo dono.
A relação entre homem e crocodilo é próxima e única no mundo e é a razão pela qual dezenas de cientistas, especialistas em comportamento animal e jornalistas, visitam o lar de Chito.
Há 20 anos, o pescador encontrou o crocodilo moribundo no rio Parismina, na região do Caribe, após ter comido os bezerros de um criador de gado. Chito colocou o animal em sua lancha e o levou para casa com o pensamento de aproveitar seu couro. Com o passar dos dias, o dono resolveu curar e alimentar o crocodilo.
Sua esposa, Olga Valle, conta sorridente que a chegada de Pocho foi um segredo que Chito guardou durante meses.
O pescador é a única pessoa que nada com o animal. Todos os domingos de tarde os dois fazem um espetáculo para turistas e pessoas que atravessam a Costa Rica para comprovar se a destreza deste "Tarzán Tico" (nome artístico de Chito) é real ou um truque.
Com alegria contagiante, Chito se põe a cantar e dançar ritmos caribenhos aos curiosos visitantes antes de se atirar à água com total confiança.
As autoridades costarriquenhas estão cientes da situação de Pocho e de seu singular comportamento, e mantêm uma avaliação constante. O crocodilo é monitorado por biólogos e veterinários, mas nenhum entra na lagoa.
"Eles me dizem tudo o que tenho que fazer e eu faço porque ninguém se atreve a entrar na água", afirmou Chito, ao falar de indicações que incluem exames médicos, alimentação e até remédios, se necessário.
Pocho come entre seis e oito frangos, e alguns peixes, três vezes por semana. Tem aproximadamente 50 anos de idade e pode viver mais 30. Em 20 anos ao lado do novo membro da "família", o pescador Chito nunca foi ferido pelo crocodilo, que não tem a mesma atitude amistosa com o resto das pessoas.
Da EFE via UOL/Notícias

Nenhum comentário:

Postar um comentário

BlogBlogs.Com.Br